Cultura organizacional: transmita o DNA de seu negócio para engajar o time

As organizações que conseguem fortalecer sua cultura têm como resultado mais envolvimento de seus profissionais

Há diferentes percepções sobre a imagem de uma organização. Colaboradores recém-chegados, por exemplo, começam a formar mentalmente o “quebra-cabeça” da empresa com base no que veem e nas opiniões de colegas que já estão na casa. Estes, por sua vez, acumulam experiências de diferentes gestões e momentos do negócio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Programas de educação para vencer a crise

Educação: poderoso fator de diferenciação para profissionais e empresas

Não somente, mas especialmente em tempos de instabilidade econômica, a educação demonstra ser um poderoso fator de diferenciação para profissionais e empresas. Os profissionais devem buscar novos conhecimentos e qualificação para conseguirem destaque em meio a tantos concorrentes, enquanto as empresas têm uma grande responsabilidade em mãos: investir em capital humano – e assim aprimorar processos, serviços e produtos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Por que investir em treinamento de liderança?

Um bom (ou mau) gestor afeta a performance de sua equipe, o que inevitavelmente é refletido nos resultados da organização

As organizações que investem em treinamentos e capacitações de liderança conseguem reter colaboradores e reduzir os custos de recrutamento e seleção. Isso porque o líder é responsável por engajar outros profissionais do time, ouvi-los e saber administrar os interesses e as potencialidades de cada um em favor do negócio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

A cultura de performance e o desenvolvimento de jovens talentos

As empresas que pretendem desenvolver uma cultura de performance devem ter como base o treinamento e a capacitação de seus talentos (de diferentes gerações), além de contribuírem para o bem-estar da sociedade como um todo

Em 2020, ou seja, em apenas cinco anos, os jovens da geração Z (nascidos entre 1990 e 1999) serão 20% da força de trabalho ao lado dos colegas X e Y que aos poucos assumirão a liderança sênior gerada com a aposentaria dos baby boomers.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

A liderança do futuro

Desenvolva suas habilidades para chegar lá

As novas gerações atuam em um ritmo acelerado, mas também de maneira muito criativa com ajuda da tecnologia, que estimula e suporta mudanças constantes seja nos processos, seja nos produtos. Os profissionais reciclam-se assim como as empresas e as formas de trabalho. “Formas de trabalho?”, você pergunta. Sim, já deu uma olhada no escritório hoje? Viu como as cadeiras estão vazias? Nem todos os colaboradores precisam estar presentes (fisicamente) durante as oito horas de trabalho. Alguns estão em clientes, outros viajam boa parte do ano e só retornam à sede da empresa para reuniões pontuais.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Como ser considerado um bom empregador

Iniciativas na área de aprendizado e desenvolvimento que ajudam uma empresa a transmitir uma excelente imagem 

Não apenas os jovens talentos, mas também os profissionais maduros buscam cada vez mais conhecer as iniciativas de aprendizado das empresas. O interesse por novos conhecimentos e desenvolvimento de diferentes habilidades pode, inclusive, influenciar a decisão por determinado empregador em detrimento de outros. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Fui promovido a líder, e agora?

Como assumir a liderança com o pé direito

Você trabalhou duro, sugeriu ideias, lidou com frustrações, capacitou-se e agora surge a tão esperada promoção. Sua nova posição: líder. A princípio, uma vontade de gritar para todo mundo do escritório, da rua, do mundo que você conseguiu conquistar essa vitória após anos de trabalho perseverante. Mas no primeiro dia na nova função essa sensação dá lado à ansiedade. Surge a dúvida: "Será que vai ser possível dar conta de um time, das tarefas e das responsabilidades?".



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Trabalhe sua inteligência emocional

Com exercícios diários de reflexão é possível desenvolver essa habilidade que pode ajudá-lo a conquistar grandes objetivos

Você provavelmente já ouviu alguém dizer “o problema é que ele (a) não tem inteligência emocional” ou o oposto “a inteligência emocional o (a) levou a conquistar a promoção”, fez cara de que estava entendendo tudo (e, pelo contexto, até entendeu a ideia), mas ficou curioso para saber como funciona essa tal de inteligência emocional.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Além do aprendizado

Um sistema de treinamento e capacitação tecnológico e cheio de recursos é importante, mas seu sucesso depende da aceitação das pessoas

Sabemos que a mudança de hábitos e métodos é uma questão a ser trabalhada a longo prazo, com muita comunicação entre colaboradores e gestores. Conforme Marc J. Rosenberg detalha no livro Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional, para a implantação de uma arquitetura de aprendizado e de desempenho ter sucesso, é preciso lidar com a resistência e preparar as pessoas, ou seja, os usuários das ferramentas, aqueles que serão diretamente impactados, auxiliando-os para que “aceitem e adotem um novo modo de aprendizado”. 

Para estabelecer o processo de Gestão de Mudança, em seu livro, Rosenberg destaca "treze fatores de sucesso". No Dia Mundial da Educação e aniversário de 21 anos da MicroPower, escolhemos cinco deles para destacar em nosso blog. Tome nota e empreenda uma fantástica mudança no aprendizado de seus colaboradores!




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

10 razões para sua empresa investir em e-Learning


Neste artigo você encontra as 10 principais razões pelas quais você deve considerar investir em e-Learning corporativo, não importa o tamanho de sua equipe ou orçamento. Falaremos de como o e-Learning pode ajudar a reduzir os custos de treinamento e reduzir a rotatividade de funcionários.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter