O impacto das múltiplas inteligências no e-Learning

Estratégias e técnicas específicas podem ser a resposta para o sucesso de seus treinamentos

Você já ouviu falar da Teoria das Inteligências Múltiplas? Formulada pelo psicólogo norte-americano Howard Gardner na década de 1980, essa teoria causou um grande impacto na área educacional. 

De acordo com o estudioso, além das habilidades linguística e lógico-matemática, há outras seis formas de inteligência: espacial (interpretação e reconhecimento de fenômenos que envolvem movimentos e posicionamento de objetos), corporal-cinestésica (grande capacidade de utilizar o corpo para se expressar ou em atividades artísticas e esportivas); interpessoal (representada pela capacidade de compreensão dos sentimentos do outro); intrapessoal (expressa pelo autoconhecimento); naturalística (voltada para a análise e compreensão dos fenômenos da natureza) e musical. 

Como a maior parte dos indivíduos se destaca em um ou dois campos de inteligência, tendo potencial para melhorar competências nos outros ou não, Gardner aponta que o conhecimento deveria ser compartilhado por meio de diversas modalidades de aprendizagem. O ideal seria realizar uma abordagem individualizada para que, assim, fossem incorporados diversos métodos de aprendizagem, os mais indicados de acordo com as habilidades e deficiências de cada um.

Confira os principais destaques dentro de cada "campo de inteligência" e a forma como podem influenciar o desenvolvimento e o sucesso de seu treinamento.

Inteligência Linguística
Profissionais mais habilidosos nesse campo: tradutores, advogados, escritores, conteudistas
Esse tipo de colaborador naturalmente utiliza a língua e a linguagem para entender, absorver e reter informação. Portanto, as atividades de e-Learning mais apropriadas para eles devem incluir narrativas bem elaboradas, discussões e debates (presenciais e online) sobre temas relacionados ao conteúdo. Além disso, é importante indicar links complementares de meios de informação, como blogs, livros e artigos. 

Inteligência Lógica
Profissionais mais habilidosos nesse campo: matemáticos, cientistas, contadores, pesquisadores
Para esse colaborador que gosta de resolver problemas, as atividades de e-Learning mais adequadas devem envolver tarefas de raciocínio lógico, gráficos, tabelas com informações e cenários para análise e interpretação de dados. 

Inteligência Espacial
Profissionais mais habilidosos nesse campo: artistas, engenheiros, pilotos, arquitetos
O talento com que possui a inteligência espacial bem desenvolvida responde muito bem a estímulos como cores, imagens, ilustrações e gráficos, além de jogos e recursos multimídia visualmente atraentes. A possibilidade de integrar estes elementos em seu curso e-Learning deve ser seriamente estudada para que você seja capaz de atrair esse tipo de audiência. 

Inteligência Naturalística
Profissionais mais habilidosos nesse campo: geógrafos, meteorologistas, agrônomos, paisagistas
Esse tipo de profissional é envolvido por treinamentos criados a partir de conceitos das ciências naturais integrados em simulações interativas presentes em jogos e mundos virtuais.

Inteligência Musical
Profissionais mais habilidosos nesse campo: compositores, professores de música, músicos (inclusive amadores)
Esse tipo de talento precisa ser estimulado por recursos de áudio. As apresentações multimídia são um excelente caminho. Dessa forma, por que não considerar a criação de uma experiência de aprendizado que tenha como base a música para enfatizar conceitos? 

Inteligência Corporal-Cinestésica
Profissionais mais habilidosos nesse campo: atletas, bailarinos, fisioterapeutas
Profissionais cinestésicos são entretidos por atividades que utilizem envolvimento físico ou, ainda, que possibilitem a exploração de ambientes virtuais. Dessa forma, o e-Learning pode explorar interatividades em jogos e simulações que estimulem esse tipo de público a sentir, tocar, mover e manipular objetos. 

Inteligência Interpessoal
Profissionais mais habilidosos nesse campo: educadores, políticos, psicólogos, vendedores, treinadores
A aprendizagem social é a maneira mais eficaz para conquistar a atenção do talento com inteligência interpessoal bem desenvolvida, que aprende por meio da colaboração e da construção de relacionamentos com seus pares. O gestor de e-Learning deve incentivá-lo a interagir, trocar ideias e partilhar suas preocupações em discussões online (dentro e fora de redes sociais). 

Inteligência Intrapessoal
Profissionais mais habilidosos nesse campo: professores universitários, palestrantes, consultores
Esse profissional valoriza e concentra-se em aspectos internos de aprendizagem, portanto, está mais propenso a ser motivado quando convidado a explorar e aprender com suas próprias experiências, ou seja, a partir de introspecção e reflexão. Assim, não hesite em oferecer a ele material para estudo privado, uma vez que irá ajudá-lo a compreender o objetivo a ser atingido e os principais erros ou caminhos a serem evitados.

Referência: Portal e-Learning Industry
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading