Como ingressar em uma carreira internacional

O planejamento é tão importante ou mais que a mudança

Conhecer outras culturas, visitar lugares impressionantes, aprender novos idiomas e desenvolver-se profissionalmente: ingressar em uma carreira internacional é o sonho de muitas pessoas. Mas é preciso fazer um planejamento muito bem estruturado para conseguir um bom emprego e adaptar-se à vida lá fora. Itália, França, Espanha, Estados Unidos, seja lá qual for seu destino, confira como se preparar para uma carreira internacional.

Formação multidisciplinar
Especialize-se claro, mas não deixe de ter uma visão global de sua área e do mercado. Em um mundo cada vez mais conectado, em que atividades se complementam e novas parcerias surgem com tanta facilidade, o ideal é que se conheça um pouco de tudo e perceber a relação entre as diversas áreas do conhecimento.

Além do inglês
O inglês deixa de ser um diferencial tornando-se uma obrigação quando o assunto é carreira internacional. Além dele, conhecer outros idiomas – francês, espanhol, russo, entre outros – pode contar mais pontos para seu currículo e desenvolvimento futuro.

Pesquisa prévia
Faça pesquisas regulares sobre a sua área de atuação e o mercado de trabalho da região para a qual desejar imigrar: se há mais ofertas que candidatos interessados, quais as atividades realizadas por profissionais com perfis parecidos com o seu, quais os pré-requisitos básicos para a conquista de um emprego, qual a faixa salarial, benefícios, leis de trabalho, entre outros fatores.

Conheça o destino
Ir para um país novo pode ser bacana para uma visita rápida, mas talvez a experiência de viver por anos e anos em um local com cultura diferente seja bem complicada. Portanto, pesquise muitas informações sobre a região para onde deseja imigrar e avalie hábitos e tradições locais. A internet pode ajudá-lo a levantar esses dados em veículos de imprensa, sites de comunidades da região e até a comunicar-se com outros brasileiros que já vivem no lugar.

Sintonia com a família
Se você vive sozinho, sem problemas. Mudar de país ou não é uma decisão somente sua. Entretanto, se possui família – esposa (o) e filhos – precisa que todos estejam empenhados a embarcar na experiência internacional. Portanto, consulte-os sobre a possibilidade da mudança e, no caso de ter crianças, pense em estratégias para fazer com que a adaptação à nova vida – outra escola, idioma, diferentes amigos – seja tranquila e prazerosa.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading