A liderança do futuro

Desenvolva suas habilidades para chegar lá

As novas gerações atuam em um ritmo acelerado, mas também de maneira muito criativa com ajuda da tecnologia, que estimula e suporta mudanças constantes seja nos processos, seja nos produtos. Os profissionais reciclam-se assim como as empresas e as formas de trabalho. “Formas de trabalho?”, você pergunta. Sim, já deu uma olhada no escritório hoje? Viu como as cadeiras estão vazias? Nem todos os colaboradores precisam estar presentes (fisicamente) durante as oito horas de trabalho. Alguns estão em clientes, outros viajam boa parte do ano e só retornam à sede da empresa para reuniões pontuais.

Em um futuro não muito distante, os "novos profissionais" de hoje assumirão a liderança totalmente adaptados a esse contexto e às muitas outras novidades que estão por vir. Com essa visão mais livre, aberta e até desafiadora, as futuras gerações vão encarar o trabalho com suas equipes como oportunidades de troca, aprendizado, muita satisfação, mas também grandes desafios. 

Como preparar-se para o que está por vir? Com capacitação, preencha as lacunas na sua formação profissional antes que isso seja solicitado pelo seu gestor, e desenvolva o poder de adaptação, esteja aberto para lidar com diferentes perfis de profissionais e de culturas, tenha uma visão global, saiba trabalhar em equipe e acostume-se ao trabalho remoto – do avião, de casa, do café, do escritório do cliente na China, do táxi, do consultório médico onde espera por sua consulta.

Um recente estudo da CTPartners, empresa de recrutamento executivo, feito com companhias de 24 países, inclusive o Brasil, aponta quais serão as habilidades mais importantes dos líderes em 2020. De acordo com a consultoria, o diretor de marketing, por exemplo, será diretamente responsável por alcançar os objetivos financeiros de uma empresa e não apenas manterá a estratégia de marketing, mas também passará a ocupar a lista de sucessão do CEO. 

Já o próprio CEO precisará ter o ouvido apurado e, além de bom ouvinte, ser um grande comunicador. Ele ainda precisará dominar as novas tecnologias para, assim, desbravar novos modelos de negócio. Por conhecer a fundo a geração do milênio (geração y) – que formará 50% da força de trabalho global – ele saberá exatamente como atrair, envolver, inspirar e reter funcionários essenciais.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading