Conhecimento, concentração e desenhos (ou rabiscos)

Exercite a mente com exercícios que mais parecem brincadeira de criança

Sabe aquele momento em que no meio de uma apresentação as ideias fogem? Até parece que elas fazem de propósito, danadinhas! Escapam diante de uma sala de conferência cheia ou no momento exato da reunião com aquele cliente importante. É claro que isso não é o fim do mundo, mas se é possível evitar, por que não treinar a mente?

Há diversas maneiras para isso, neste post destacaremos três delas:

Mapas mentais – Essa técnica de organização do pensamento foi criada pelo inglês Tony Buzan, na década de 1970. Por meio de desenhos e palavras-chaves, feitos com canetinhas coloridas em uma folha de papel ou até adaptados à versão digital, a pessoa organiza ideias e as relaciona com outros conceitos. O tema principal é destacado no centro da página, representado por um desenho e palavras escritas em letra de forma (para que fiquem mais simples de serem visualizadas) e, a partir dele, surgem novos tópicos, com mais ideias que ajudarão a organizar o tema e, também, a memorizá-lo.

Rabiscos – Você com certeza já rabiscou algo enquanto estava falando ao telefone, mas alguma vez tentou fazer isso antes de uma apresentação ou até de um teste? De acordo com Sunni Brown, autora do livro The Doodle Revolution [A revolução do rabisco – em tradução livre], em depoimento ao Wall Street Journal, “rabiscar pode alterar a forma como processamos informações e resolvemos problemas; é uma ferramenta de pensamento”. Especialistas indicam que desenhar ou rabiscar pode ser uma excelente estratégia para manter o foco, além de estimular a criatividade.

Livros de colorir – É claro que você já ouviu falar ou leu alguma matéria a respeito da “febre” dos livros de colorir e, acredite, eles funcionam como uma válvula de escape para pessoas com rotinas muito agitadas e estressantes. Com seus desenhos mais elaborados, ricos em detalhes, eles também proporcionam momentos de concentração e estimulam a criatividade.

Essas três técnicas permitem que você introduza ou retire ideias; realize testes e experimentações, sempre em busca de sentido para seu objetivo ou tema principal. Elas também ajudam a melhorar o poder de concentração, retenção de conceitos e a aflorar a criatividade. Por isso, exercite a mente e, no momento que mais precisar, ela irá trabalhar a seu favor.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading