Desafie-se e drible a timidez

Confira dicas que irão ajudá-lo a trabalhar a autoconfiança e jogar a timidez para escanteio

Frio na barriga, mãos suadas, bochechas quentes e coradas e a voz que vai embora no momento em que você mais precisa dela. Até que ponto a timidez pode atrapalhar? Muito, se 90% de suas tarefas diárias estão relacionadas a lidar com o público.

Contudo há pontos positivos na timidez. A ponderação é um deles. No geral, uma pessoa tímida só emite sua opinião quando tem certeza de algo e no momento mais oportuno. Além disso, esse perfil de profissional é observador, consegue estudar os cenários e chegar a um nível de detalhes impressionante. 

O megainvestidor Warren Buffett, por exemplo, faz parte da lista da Forbes dos introvertidos mais famosos do mundo. De acordo com sua biografia, Buffett treinou muito para vencer seu medo de falar em público. Tanto esforço valeu a pena. Hoje, o profissional é considerado como o um dos empreendedores mais bem-sucedidos e respeitados do mercado e, por isso, claro, concede entrevistas à imprensa global.

Com base do exemplo de Buffett, quem disse que você também não pode usar a timidez a seu favor em alguns momentos e trabalhá-la em outros? Nós preparamos uma seleção com três dicas que irão ajudá-lo nesse desafio. Confira!

Autoconhecimento – É importante conhecer-se, saber em quais situações e com que tipo de pessoa você se sente mais confortável ou não. Nesse ponto, os tímidos levam vantagem, pois são extremamente detalhistas e observadores. Contar com apoio externo (sessões de terapia) também pode ser bastante útil nesse processo de exposição de ansiedades e construção de autoconfiança.

Planejamento e preparo – Se você fica muito tenso diante de plateias em reuniões, apresentações e até em simples almoços com um ou dois clientes, prepare-se previamente. Sabendo exatamente o que expor, você se sentirá mais preparado e, com isso, sua ansiedade diminuirá. Outro ponto importante é participar de cursos de oratória e comunicação para trabalhar essas habilidades pouco desenvolvidas em sua personalidade.

Novos desafios – Tente sair da rotina e busque ações que jamais achou que conseguiria fazer sozinho. Vale desde um almoço com um grupo de colegas de outro departamento até um intercâmbio. Estabeleça o cumprimento de pequenos desafios diários, como enviar uma sugestão de solução para seu gestor, conhecer uma pessoa nova a cada dois dias, puxar papo com um estrangeiro para treinar outro idioma, ser voluntário em situações públicas, por exemplo, em uma conferência, aula de dança ou até em um show de mágica.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading