Por um e-Learning inspirador

Como experiências pessoais podem fazer do seu treinamento algo único

Você sabia que uma das ações mais efetivas para criar uma experiência de treinamento única, que realmente conquiste a atenção de seus colaboradores e faça uma conexão entre o conteúdo que estão adquirindo e suas atividades diárias, é desenvolver o e-Learning com base em interesses e experiências pessoais? 

Exatamente! Esses conhecimentos e vivências particulares podem ser grande fonte de inspiração e, ainda, vão fazer do seu material algo bem diferente dos treinamentos em formato padrão. Selecionamos algumas dicas para ajudá-lo a liberar a criatividade e adaptar essas situações aos conteúdos de seus cursos. Tome nota!

Crie roteiros com exemplos baseados em seus hobbies ou interesses e, mesmo que seus cursos não tenham relação alguma com sua rotina, você ainda pode usar experiências em comum para criar uma conexão emocional com os participantes. Seja simbólico, metafórico, lúdico, o importante é envolver o colaborador. Por exemplo, em um treinamento voltado a trainees que em algum tempo assumirão posições de liderança, vale mencionar situações de desafios como o sentimento de dever cumprido na linha de chegada de uma corrida, a sensação de queda acelerada em uma montanha russa ou de um salto de paraquedas. Esses sentimentos compartilhados darão a eles uma noção dos momentos de grande responsabilidade e entusiasmo nos negócios, como o fechamento de contratos, planejamento de um grande projeto, negociação com diretoria e clientes.

Desenvolva cenários de e-Learning ou simulações e dê vida a personagens inspiradas em pessoas que você já conhece (preservando identidades, claro). Seu conhecimento, sua experiência e sua visão sobre um tema são únicos, portanto, utilizá-los em um jogo ou uma simulação, vai trazer esse conteúdo para os participantes de forma totalmente inovadora, diferente da que eles aprenderiam nos livros. Quanto às personagens, todo mundo conhece alguém teimoso, tímido, prestativo, falante, proativo, pessimista, líder nato. Sem dúvida, a relação vai ser criada de imediato, o que envolverá ainda mais os participantes.

Inspire seus colaboradores. Mantenha-os engajados e envolvidos com o conteúdo. Para tanto, as experiências escolhidas para compor seu treinamento devem estimular os participantes a buscar mais informações e ir além (por conta própria) daquilo que você irá ensiná-los. Portanto, ao incorporar seus interesses ao e-Learning, seja passional. Transfira a sua paixão pelo conhecimento para eles, faça-os sentir o mesmo; seja claro, dê detalhes, mostre como você se sente em relação ao tema e como isso irá ajudá-los em suas rotinas diárias (oferecer valor é essencial).

Falamos em inspirar, mas cuidado com os detalhes. Não é preciso ser tão específico ao incorporar interesses pessoais em cursos. Isso porque nem todos os participantes podem se sentir “tocados” pelos mesmos temas que você. Assim, vale a regra de estudar o público-alvo antes de qualquer coisa e, então, propor as relações entre o conteúdo, as suas bases e aquilo que você descobriu como interesse dos participantes. Use a inspiração que você tem a partir de suas experiências pessoais para motivar seus colaboradores, mas não exagere.

Com esse passo a passo para estimular seu lado mais inventivo, sua empresa vai criar um e-Learning infinitamente atrativo. Para ter acesso a mais ideias e informações, conheça os serviços do Estúdio de Conteúdos da MicroPower.

Referência: Portal Trivantis

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading