Como usar métodos básicos de aprendizagem no e-Learning

Aproveite os métodos básicos de aprendizagem, aqueles da época de infância, para melhorar a experiência de aprendizado de seus colaboradores

Há diversos artigos que demonstram como o aprendizado adulto é diferente do infantil. No entanto, ainda é possível aproveitar um pouco de métodos mais básicos (aqueles da época de escola) para agregar valor aos cursos em formato e-Learning para adultos. Confira quais são eles!

Apostilas
Disponibilizar apostilas para que os colaboradores possam esclarecer conceitos e treinar tudo aquilo que viram no treinamento pode fazer muita diferença. Elas não são apenas informativas, mas muito divertidas. Com o uso de apostilas, o colaborador reforça o conhecimento de uma maneira diferente – preenche lacunas, desenha, cola imagens, apaga, grifa. Para transferir essas ideias para cursos em formato e-Learning, você pode criar um curso mais voltado para a prática de exercícios; propor atividades altamente interativas; deixar o visual do curso mais atraente; dar a possibilidade de impressão de atividades e também de autoavaliação.

Excursões
Visitar lugares faz com que as crianças construam um contexto para a informação que recebem, além de ser uma proposta diferente para fugir da rotina. No geral, as crianças visitam museus, espaços públicos e históricos, zoológicos, entre outros locais. Como aproveitar essa proposta no e-Learning? Simples, basta criar passeios virtuais recomendando sites nos quais eles possam buscar novos conteúdos; conte uma história para os participantes e proponha a eles que visitem algum local onde essa história poderia ser contextualizada, peça que se desconectem dos computadores e façam um exercício de observação ou, ainda, que sugiram uma excursão de verdade a um destino que possa agregar mais ideias e dar suporte ao treinamento já proposto.

Repetição 
Já tratamos da importância da repetição no post Como estimular a memória de longo prazo. É importante repetir os conceitos para reforçá-los com os participantes dos cursos. Para tanto, você pode dividir o conteúdo de um curso em diferentes partes e, para cada parte, criar “quizzes de reforço” que reproduzam informações-chave do conteúdo; essas informações mais importantes podem ser tratadas novamente em histórias, atividades práticas e exercícios de interpretação; além disso, estimule-os a desenvolver mapas mentais e resumos do conteúdo que ajudarão a criar correlações e a impulsionar a retenção de informações.

Referências: Portais eLearning Industry e Educational Technology and Mobile Learning.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Pingbacks and trackbacks (1)+

Loading