Múltipla escolha

O que você precisar saber para utilizar esse tipo de questão no e-Learning

 

É fácil entender porque as questões de múltipla escolha são tão populares entre os métodos de avaliação. Melhor do que ter 50% de chance de escolher a resposta certa (como é o caso de perguntas de verdadeiro ou falso), as questões de múltipla escolha envolvem variáveis que exigem discernimento, conhecimento e habilidade para responder corretamente.

 

Selecionamos três práticas para aprimorar o desenvolvimento de seus testes de múltipla escolha. Confira!

 

Forneça apenas uma resposta correta: além de conter apenas uma resposta correta, ela deve ser clara e verificável. Por exemplo, se duas alternativas podem estar corretas ou a resposta é discutível, então a pergunta não é verdadeiramente eficaz. Muito importante também que é desenvolver as respostas "distrativas" do mesmo tamanho e de forma plausível, isto é, de maneira que pareçam verdadeiras aos olhos de quem não domina o assunto.

 

Concentre-se nos objetivos do aprendizado: toda questão de múltipla escolha que for incluída no e-Learning deve ter relação com os objetivos e metas de aprendizado dos seus colaboradores. Cada questão tem de estar ligada ao objetivo, dando ao aluno a oportunidade de mostrar noções gerais sobre o assunto (e não testar o conhecimento do participante a respeito de todos os detalhes da aula), caso contrário, você pode equivocadamente estar implantando a política da “decoreba” em sua organização.

 

Muito texto não tem lugar em questões de múltipla escolha: por mais que seja tentador usar uma série de palavras para elaborar uma questão e, assim, fazê-la mais desafiadora para o colaborador, seja conciso. Quanto menos palavras melhor. Tenha em mente que você não está tentando avaliar as habilidades de compreensão de leitura ou de vocabulário dos participantes (a não ser que esse seja o objetivo principal), mas sim avaliar o conhecimento de seus colaboradores sobre o assunto e se eles estão aprendendo a alcançar as metas.

 

Referência: Portal e-Learning Industry


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading