Aprendizado personalizado

Como personalizar o aprendizado em sua organização

No último post, destacamos a importância de oferecer ao colaborador aquilo que ele realmente quer e necessita como aprendizado. Conforme mencionamos, pesquisas e muito diálogo, tanto com líderes quanto com o time, podem ajudar bastante a entender que tipo de conteúdo será útil; por onde e quando as pessoas acessam o material; e o que elas preferem: vídeos, podcasts, microtextos, imagens, avaliações, pesquisas em sites.

No entanto, além das necessidades e preferências, outras questões são determinantes para a personalização do aprendizado, tais como localidade, tempo e ritmo (sim, o ritmo entre a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de novas habilidades difere significativamente de pessoa a pessoa). 

Agora que citamos o que determina, confira exemplos de como o aprendizado pode ser personalizado, selecionados da obra e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências, de Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e do Instituto Learning & Performance Brasil.

Meu portal de aprendizagem: um portal de aprendizagem individual que inclui seções selecionadas voltadas ao usuário e provê acesso aos recursos de aprendizado.

Conteúdo sob encomenda: por meio de feeds RSS e pedidos de participação em redes e comunidades sociais, contatos com especialistas e newsfeeds, os alunos podem obter acesso aos conteúdos mais relevantes e reduzir a sobrecarga de informações (e-mails).

Currículos e cursos: currículos e cursos personalizados podem ser gerados completando-se as avaliações de aprendizado online que personalizarão currículos e/ou cursos baseados em necessidades individuais.

Seleção de cursos: utilizando a funcionalidade do sistema de gerenciamento de aprendizado, que permite às pessoas classificar, ordenar e recomendar cursos, a empresa possibilita a seus colaboradores oportunidades de encontrar cursos que atenderão às suas necessidades individuais.

Dispositivos e acesso: um número crescente de empresas fornece a seus funcionários opções de dispositivos móveis, como smartphones, tablets e laptops, e reembolsa os custos de acesso à internet de banda larga e sem fio a partir de suas casas.

Soluções de aprendizagem baseadas em tecnologia: tem emergido uma ampla gama de soluções de aprendizagem baseadas em tecnologia, que permite às pessoas escolherem entre diferentes métodos de apresentação, tais como: podcasts, aprendizado baseado em vídeo, sistemas eletrônicos de suporte ao desempenho, salas de aulas virtuais, comunidades de prática, jogos e simulações.

Referência: e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências, de Francisco Antonio Soeltl.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading